Home

300-8

A estrofe era na literatura grega uma unidade constitutiva da forma lírica que se podia organizar de diversas maneiras: poderia repetir-se várias vezes, sem alteração da estrutura métrica ou organizar-se em um ou mais grupos de duas estrofes com a mesma estrutura métrica (construção antiestrófica). A tríade era uma construção que acrescentava à estrofe e à antístrofe um terceiro elemento de características métricas diferentes, o epodo.

O padrão triádico, muito utilizado na lírica coral, podia realizar-se, por exemplo, assim: o coro executava um movimento em determinada direcção enquanto cantava a estrofe e durante a antístrofe executava o movimento inverso, ficando estático no epodo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s