Home

JD41Cavern

Cineasta, jornalista, guionista e actor brasileiro, notável pelo seu trabalho de documentarista. Cursou Direito, mas interrompeu os estudos por actividades jornalísticas e ingresso no IDHEC (Paris). De volta ao Brasil, na viragem dos anos 50/60, manteve ligações ao movimento cultural promovido pela União Nacional dos Estudantes, no Rio, dissolvido pelo golpe militar de 1964, o que obrigou à interrupção da sua primeira longa-metragem, Cabra Marcado para Morrer, ficção inspirada no assassínio de um líder camponês do Nordeste. Em 1966, dirigiu O Pacto, episódio da coprodução argentina, brasileira e chilena O ABC do Amor. Seguiram-se a comédia O Homem Que Comprou o Mundo (1968) e Faustão (1970), adaptação do shakespeariano As Alegres Comadres de Windsor ao sertão do Nordeste brasileiro.
Prosseguiu em sua carreira de guionista – que iniciara após a interrupção do filme de estreia – que iniciara após a interrupção do filme de estreia – com alguns sucessos artístico-comerciais do cinema brasileiro: Garota de Ipanema, 1967, de Leon Hirszman; Os Condenados, 1973, de Zelito Viana; Dona Flor e Seus Dois Maridos, 1976, de Bruno Barreto, entre outros; e, entre 1976 e 1983, realizou vários documentários para televisão. Em 1981 decidiu reencontrar o elenco do seu filme inacabado, daí resultando Cabra Marcado para Morrer (1984), coleccionador de prémios internacionais (Rio de Janeiro, Havana, Berlim, Tróia). A partir daí, a sua obra de documentarista foi distinguida um pouco por toda a parte.

São Paulo, 1933 – Rio de Janeiro, 2014 (assassinado a 2 de Fevereiro)

Filmografia
para além da citada no texto:
O Fio da Memória (1991)
Boca de Lixo (1993)
Babilônia 2000 (1999, Grande Prémio Cinema Brasil; premiado no Festival do Recife; Troféu APCA)
Santo Forte (2002, premiado no Festival de Brasília; Troféu APCA)
Edifício Master (2002, premiado no Festival de Gramado e no Festival de Havana; Troféu APCA:
premiado no Festival Internacional de São Paulo)
Peões (2004, premiado no Festival de Brasília, Troféu APCA)
O Fim e o Princípio (2005, Prémio do Júri Contigo Cinema)
Jogo de Cena (2007, Prémio do Júri Contigo Cinema)
Moscou (2009)
As Canções (2011, dois prémios de melhor documentário no Festival Internacional do Filme do Rio de Janeiro)

Visões do Documentário – encontro com Eduardo Coutinho na Casa do Saber do Rio de Janeiro (2008): 12345678910111213 – 14
Eduardo Coutinho fala da sua obra na PUC-São Paulo (2012)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s