Home

allison_cole_birds_of_a_feather_roses_in_pink

Jornalista russa assassinada no elevador do prédio onde morava, em Moscovo. Originária de uma família de diplomatas na ONU, formou-se na escola de jornalismo da Universidade de Moscovo. Colaborou no jornal Izvestiya no início da perestroika, e, em 1999, juntou-se ao grupo da Novaya Gazeta, conhecido pela atitude crítica em relação a Vladimir Putin. Ocupou-se sobretudo da questão tchechena e das violações dos direitos humanos. Em 2001, foi obrigada a refugiar-se na Áustria devido a ameaças de morte. No ano seguinte, serviu de mediadora entre as autoridades e os rebeldes tchechenos que tomaram de assalto um teatro de Moscovo, fazendo centenas de reféns. Mais tarde acusaria as forças especiais russas de terem usado um gás venenoso dentro do teatro, que terá matado mais de uma centena de pessoas. Em 2004, durante a cobertura dos incidentes da escola de Beslan, adoeceu com sintomas de envenenamento. Publicou, ainda em 2004, A Rússia de Putin, livro não autorizado em Moscovo, no qual acusa o Ocidente de fechar os olhos aos atropelos do novo regime e à subversão das instituições que o presidente russo leva a cabo. Recebeu muitos prémios no Ocidente, incluindo, em 2005, o Prémio Olof Palme para os direitos humanos e um prémio da Amnistia Internacional.

Nova Iorque, 1958 – Moscovo, 7.10.2006

A história de Anna Politovskaya no Observador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s